Trocas e vendas de produtos usados online: uma nova forma de economia

Na história da humanidade, antes de existir uma “moeda” para a compra e venda de bens, a TROCA era a única forma de ter acesso a um produtoescambo desejado. Assim, quem pescasse mais peixe do que o necessário para si e seu grupo familiar trocava este excesso com o de outra pessoa que, por exemplo, tivesse plantado e colhido mais milho do que fosse precisar. Outro exemplo, que todo mundo aprende nas aulas de história: os índios que habitavam o território brasileiro no início da colonização trocavam o serviço de corte e transporte do pau-brasil, uma árvore que fornece madeira nobre, por objetos ofertados pelos portugueses, como espelhos, colares, chocalho, cordas e facas.

Com o passar do tempo e o uso da moeda (dinheiro), as trocas foram sendo deixadas de lado. As trocas foram perdendo o prestígio, até que, com o aumento da consciência ambiental e econômica das pessoas, e aproveitando o suporte das tecnologias, a troca de produtos ou venda de bens usados se tornou algo comum.

Hoje em dia, diminuiu o preconceito (que aliás, nunca devia existir) para quem vende ou compra roupas usadas, ou trocou o celular por outro aparelho usado em sites específicos. O Facebook e o WhatsApp estão repletos de grupos de “desapego”, onde pessoas de todas as idades e classes sociais fazem um dinheirinho extra vendendo o que não utilizam mais, ou comprando produtos usados com o preço bem abaixo do mercado.

Muitos sites comerciais se aproveitam desta consciência (e necessidade) do público em vender ou comprar produtos usados. Alguns exemplos: A Trocafone é uma empresa brasileira especializada na venda e compra de celulares seminovos. O Mercado Livre é um dos maiores sites de e-commerce do Brasil, vende também produtos novos, mas qualquer pessoa pode anunciar produtos, vendê-los pela plataforma do site e fazer a entrega via artigo-celular-usadoCorreios. Outro site nesta linha é a OLX, site de classificados grátis. Neste caso, a negociação é feita diretamente com o vendedor. Os sites de compra, venda e troca de livros usados também se destacam neste tipo de comércio.

Esta nova forma de economia pode tirar clientes das lojas físicas e virtuais de produtos novos? Difícil, pois os produtos usados são comprados, na maioria das vezes, por quem não tem condições ou não quer gastar com a versão nova. E quem vende o que não usa mais, acaba comprando um novo produto. O meio ambiente também agradece, afinal, muitos produtos serão usados por mais tempo até serem descartados. 😉

E você, participa de algum grupo de “desapego”? Já fez bons negócios vendendo ou comprando coisas usadas? Alguma vez, o produto não atendeu às suas expectativas? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários 😉

You may also like...

1 Response

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *